14:10, 24 abr 2017
MAto Grosso do Sul

Seminário discute aspectos educacionais dos estudantes com autismo e o seu processo de inclusão

Foto:

Grande (MS) – A Secretaria de Estado de Educação (SED), visando propiciar um espaço para a discussão sobre os estudantes com Transtorno do Espectro Autista (TEA), matriculados no ensino comum, além de fomentar esforços de articulação entre ensino, pesquisa e extensão dentro desta temática, realizou nesta terça-feira (19) o I Seminário do Centro Estadual de Apoio Multidisciplinar Educacional ao Estudante com Transtorno do Espectro Autista (CEAME/TEA). O evento estabeleceu um diálogo interdisciplinar, integrando diferentes campos do conhecimento educacional/técnico/científico, em propostas para serem discutidas e pensadas.

Com o tema “O estudante com TEA no ensino comum”, o Seminário marca um ano de criação do CEAME/TEA. “O CEAME foi criado no ano passado, a partir do entendimento de que precisamos fazer um investimento no processo educacional das crianças e jovens com o Transtorno do Espectro Autista. Houve um significativo aumento desses estudantes nas escolas comuns e o Centro assessora às escolas, trabalha com a formação dos professores e com a produção do conhecimento, dando suporte teórico e científico para que tenhamos, cada dia mais, uma ação qualificada com esses estudantes”, explicou a coordenadora de Políticas para a Educação Especial da SED, Adriana Buytendorp.

Para evidenciar a discussão acerca dos aspectos educacionais dos estudantes com autismo e o seu processo de inclusão escolar, o evento contou com palestras e mesa redonda com profissionais das áreas da educação, saúde e sistema judiciário. “É muito difícil ver um evento assim numa rede de ensino, é mais comum nas universidades e não tão articulados à realidade das escolas, isso aqui é muito bacana, além de ser um caminho de instrumentalizar e formar o nosso professor para que ele tenha o conhecimento para buscar alternativas para promover a inclusão, que envolve um conjunto de fatores, não apenas a matrícula, mas sim a aprendizagem, a interação e a convivência no espaço escolar”, destacou Marcia Denise Pletsch, professora doutora da Universidade Rural do Rio de Janeiro.

O Seminário propôs reflexões e discussões sobre o TEA e sua interface com o ensino, as possibilidades de atuação, a aprendizagem desses estudantes e a pesquisa e extensão dentro da área, propiciando debates e integrando os diversos atores (docentes, discentes, gestores, técnicos e comunidade em geral) pertencentes às instituições de educação do Estado, como escolas, universidades, entre o e outros espaços destinados a esses estudantes. “Pra mim, como mãe, vejo aqui o que estão tentando desenvolver e o que já está acontecendo. E, para os profissionais que estão com nossos filhos na sala de aula, ter contato com o que há de mais moderno na área do Transtorno do Espectro Autista é de extrema importância”, afirmou Flávia Caloni Gomes, mãe de João Guilherme, de 8 anos.

Educação Especial e Autismo

Durante a abertura do Seminário, na noite de terça-feira (18), a equipe do CEAME/TEA lançou o e-book “Educação Especial e Autismo”, uma ação do Núcleo de Pesquisa Educacional do Centro para balizar o trabalho dos professores e esclarecer a comunidade em geral. “O livro foi arquitetado de uma maneira bem interessante, dividido em três seções: a primeira com um desenho da educação especial no Brasil e em Mato Grosso, a segunda sobre o autismo dentro da educação e, no terceiro bloco, temais mais gerais”, informou Robson Dias Batista, um dos autores da publicação.

O e-book está disponível para download gratuito na área de publicações do site da SED: http://www.sed.ms.gov.br/wp-content/uploads/sites/67/2015/05/EBOOK-Educacao-Especial-e-Autismo-FINAL.pdf

Sobre o CEAME

O Centro Estadual de Apoio Multidisciplinar Educacional ao Estudante com Transtorno do Espectro Autista (CEAME/TEA) tem como princípio apoiar e subsidiar a formação do estudante com Transtorno do Espectro Autista (TEA) priorizando a aprendizagem com qualidade, acompanhando os estudantes e equipe pedagógica das escolas estaduais de Mato Grosso do Sul, orientando, assessorando, desenvolvendo pesquisas e materiais didáticos com esta finalidade.

O CEAME/TEA é formado pelo Núcleo de Apoio Educacional, responsável por acompanhar o processo de escolarização do estudante com TEA a partir da observação e identificação de demandas, orientando a escola e equipe pedagógica acerca do processo de aprendizagem; Núcleo de Assessoramento Educacional, com o objetivo de formar e capacitar a equipe pedagógica em todas as etapas, níveis e modalidades de ensino ao estudante com TEA, além de implementar programas que disponibilizem material didático e recursos pedagógicos próprios; e Núcleo de Pesquisa Educacional que irá balizar os trabalhos realizados pelo CEAME/TEA na fomentação de pesquisas voltadas para o desenvolvimento de metodologias, materiais didáticos, publicações de cunho didático cientifico, equipamentos e recursos pedagógicos.

Sobre o TEA

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) acontece em função de um distúrbio neurológico, acarretando sintomas que dificultam ou impedem a comunicação e o laço social. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, 0,6% da população mundial podem ser acometidos por este transtorno, o que significaria que a cada 88 pessoas uma pode ser autista. No Brasil existe uma estimativa de dois milhões de autistas.



Compartilhar

Outras Notícias