NOTÍCIAS

Pará 14:19, 10 fev 2017 Em Fórum do Conselho de Educação do Pará, Seduc mostra avanços no Ensino Profissionalizante

O Fórum promovido pelo Conselho Estadual de Educação proporcionou o debate sobre a reforma do Ensino Médio aprovada pelo Senado Federal. O secretário Adjunto de Ensino da Seduc, José Roberto Silva, disse que os ajustes propostos para o Ensino Médio otimizarão o aprendizado dos alunos. Gestores da Seduc apresentaram no fórum que no Pará o ensino profissionalizante já garantiu a formação de mais de 36 mil estudantes, dos quais 80% estão inseridos no mercado de trabalho.
Foto: Agência Pará

O ensino profissionalizante já garantiu a formação de mais de 36 mil estudantes no Pará, dos quais 80% estão inseridos no mercado de trabalho. Nessa área, o Estado conta com 20 escolas em pleno funcionamento, e mais nove estão sendo construídas. Esses dados foram apresentados pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) nesta quinta-feira (09), no Fórum promovido pelo Conselho Estadual de Educação (CEE) sobre a reforma do Ensino Médio.

A Medida Provisória que visa adequar o Ensino Médio, aprovada pelo Senado Federal na quarta-feira (8), prevê a segmentação de disciplinas segundo áreas do conhecimento e a implementação do ensino integral. Dentre outras alterações, a MP aumenta a carga horária das atuais 800 horas anuais para 1.000 horas e divide o currículo entre conteúdo comum e assuntos específicos de uma das áreas que o aluno deverá escolher (linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica). A matéria segue agora para sanção presidencial.

A apresentação no CEE, feita por Higor Okada, assessor técnico da Seduc, contou com a participação do secretário Adjunto de Ensino da Seduc, José Roberto Silva, e de conselheiros, representantes do Fórum de Ensino Médio e do Fórum Estadual de Educação, professores das universidades do Estado do Pará (Uepa) e Federal do Pará (UFPA), diretores da Seduc, técnicos e assessores do CEE/PA.

Expansão - Higor Okada apresentou dados levantados pela Seduc, que segundo ele refletem que "a modalidade de ensino tem funcionado de forma satisfatória, e ajustes que possam ser feitos só irão otimizar o aprendizado dos alunos". Atualmente, no Pará 20 mil alunos estão matriculados no ensino profissionalizante, em 20 instituições de ensino. De acordo com o projeto de expansão da rede pública estadual, devem ser inauguradas novas escolas nos municípios de Santarém, Barcarena, Tucuruí, Xinguara e Novo Progresso.

José Roberto Silva detalhou que o modelo de educação profissionalizante que vem sendo desenvolvido no Pará permite tornar o estudante um protagonista no processo educacional, e que os debates promovidos no fórum têm reflexos positivos para toda a educação. “É um trabalho contínuo de todas as instituições envolvidas que vem se consolidando, e consequentemente vai servir de base para que a proposta do Ensino Médio seja desenvolvida no Estado de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), garantindo ao aluno que deseja fazer curso profissionalizante ingressar no mercado de trabalho, pois vai proporcionar ao jovem o que ele precisa, ou seja, prepará-lo para a vida, para o mundo do trabalho”, ressaltou o secretário Adjunto de Ensino da Seduc.


Texto:Kátia Aguiar

Fotos:Eliseu Dias


Tags: Educação Profissional Pará PA Fóruns CEE